Conhecendo os Alimento

 
Para alimentar corretamente o seu filho, é preciso conhecer alguns princípios da nutrição. Caso contrário, a dieta da criança pode ficar deficiente, prejudicando o seu crescimento. Primeiro: é importante saber que os alimentos são classificados em grupos, de acordo com a função que desempenham no organismo. Segundo: uma dieta equilibrada se faz com representantes de todos os grupos. Terceiro: quando um dos componentes da refeição é recusado pela criança, deve ser substituído por outro de mesma origem.                                                         Assim, proporciona-se ao bebê todos os nutrientes essenciais, e o que é melhor, respeitando suas preferências naturais.
 
Grupo de Alimentos ricos em carboidratos e lipídeos :
 
Os carboidratos são a base da alimentação, pois, do total das calorias que uma criança com mais de um ano ingere, de 55% a 60% devem vir desse nutriente. Além disso, os carboidratos poupam as proteínas, evitando que ela sejam desviadas para a produção de energia. Por isso, é impossível elaborar uma dieta infantil equilibrada que não tenha doses adequadas de carboidratos.
Conheça as melhores fontes de carboidratos: arroz, farinhas, açúcar, frutas, milho, aveia, inhame, pão, batata, macarrão, trigo, cará, mandioca e cereais matinais.
 
Já os lipídeos (gorduras), cujo o metabolismo é mais difícil, fornecem energia na forma concentrada (cada grama produz nove calorias), mais do dobro das quatro colorias por grama procedentes dos carboidratos. Sendo assim é recomendado a ingestão das melhores gorduras para a alimentação infantil.
Conheça as melhores fontes de lipídeos : óleos vegetais, o azeite e a manteiga. 
 
 
Grupo de Alimentos ricos em proteínas:
 
As proteínas auxiliam na formação da estrutura dos órgãos e tecidos e têm participação direta no crescimento da criança. Deve-se tomar cuidado para não exagerar na sua quantidade. As proteínas de melhor qualidade e maior quantidade estão nos alimentos de origem animal. Contudo, as leguminosas (feijão, soja, grão de bico) também contêm proteínas, mas de qualidade inferior as de origem animal. 
Para melhorar a qualidade das proteínas das leguminosas, recomenda-se mistura-la com cereais na mesma refeição, como, por exemplo, o arroz e o feijão, numa proporção de três partes de cereal para uma de leguminosas.
Conheça as melhores fontes de proteínas: leite, clara de ovo, carnes, queijos, iogurtes e vísceras, como fígado e coração.
 
 
 
 
Grupo de alimentos ricos em vitaminas e minerais:
 
As vitaminas e os minerais estão distribuídos nos alimentos em quantidades pequenas, mas com função essencial, que é a de regular o metabolismo. A falta desses nutrientes ou o fornecimento inadequado deles fazem com que a criança cresça menos e aumenta o risco de aparecimento de doenças, principalmente as infecciosas. Além disso, ela fica mais apática, senti-se mais cansada, tem mais preguiça e fica mais sensível a doenças.
Conheça as melhores fontes de vitaminas e minerais:
Legumes: (cenoura, abobrinha, pepino, tomate, beterraba, chuchu, vagem, abóbora,ervilha e palmito).
Verduras: (alface, repolho, couve, espinafre, chicória, escarola).
 
 
Exagerar ou deixar faltar qualquer um deles é prejudicial para a saúde, não existe nutrientes bons ou ruins, mas sim dietas balanceadas ou não.
 
Fonte: Leite é vida e Crescendo com Saúde