Criança tem reumatismo?

É senso comum na população que reumatismo é “doença de gente velha”, porque a limitação articular e as doenças articulares degenerativas que vem com os anos são todas chamadas de reumatismo. No entanto, várias doenças inflamatórias podem acometer as crianças e os adolescentes em qualquer idade: desde os bebês até a adolescência. Criança pode sim ter doenças reumáticas. A demora no reconhecimento destas patologias leva ao atraso no diagnóstico e, consequentemente, ao início do tratamento. Isso pode levar a deformidades crônicas das articulações causando dificuldade para brincar e correr e até mesmo para fazer as atividades da vida diária, como vestir-se ou amarrar os sapatos. Além de todas as consequências emocionais e sociais que estas limitações podem acarretar.

A artrite idiopática juvenil (AIJ) é a mais comum destas doenças. A AIJ é uma doença crônica, que pode comprometer uma ou várias articulações por mais de 6 semanas, com início antes dos 16 anos. Além da dor e da limitação, a criança apresenta inchaço nas juntas, que podem ficar quentes e vermelhas. Com o passar do tempo, se o processo inflamatório não é contido, podem vir as deformidades. As crianças com este tipo de doença reumática geralmente sentem dificuldade em levantar pela manhã, devido à dor e à rigidez das articulações, o que costuma melhorar com banho quente e/ou no decorrer do dia. Além da inflamação das articulações, estas crianças podem também ter inflamação nos olhos (uveíte), que será diagnosticada por um oftalmologista. O paciente deve ser avaliado e acompanhado pelo reumatologista infantil e tratado com remédios e fisioterapia.

Embora nem toda dor nos braços e nas pernas signifique que a criança está doente, é preciso fazer o diagnóstico diferencial. Ela pode ter dor porque está fazendo atividade física excessiva, porque é sedentária e quando faz exercícios tem dor, porque usa sandálias de salto ou outro calçado inadequado, porque está em situação de estresse emocional, porque fica por tempo prolongado em posição errada (por exemplo, quando joga videogame em cima da cama), porque caiu e nem se lembra, etc.

Por outro lado, além da AIJ e de outras doenças reumáticas, a criança com dores nas pernas, nos braços ou nas costas pode ter outras doenças, que precisam ser diagnosticadas corretamente para que possam ser tratadas.

No Quadro 1 estão alguns sinais de alerta. Caso seu filho apresente algum deles, procure o pediatra que o acompanha e, se necessário, o reumatologista pediátrico. No Quadro 2 você encontra as doenças que os reumatologistas pediátricos acompanham.

Quadro 1 – Sinais de alerta
• Inchaço em qualquer articulação
• Dor persistente
• Dor logo de manhã quando acorda
• Dor que acorda a criança no meio da noite
• Dor localizada em um ponto
• Dor acompanhada de outros sinais e sintomas, como: febre, emagrecimento, indisposição
• Limitação para andar (a criança manca) ou para brincar, subir escadas
• Dor nas costas

Quadro 2 – Doenças acompanhadas na reumatologia pediátrica
• Artrite idiopática Juvenil
• Febre reumática
• Lupus eritematoso sistêmico
• Dermatomiosite
• Esclerodermia
• Vasculites
• Osteoporose
• Fibromialgia
• Dor em membros (“dor de crescimento”)
• Doenças autoinflamatórias

Fonte: Departamento Científico de Reumatologia da SPSP