Peso máximo de mochilas deve ser 10% do peso corporal

O portal Terra publicou artigo sobre o peso, muitas vezes excessivo, das mochilas que as crianças e adolescentes levam à escola. Segundo a matéria, a Academia Americana de Pediatria considera que o ideal é que a mochila tenha entre 10% e 20% do peso corporal do estudante, apesar de não haver um consenso sobre este número, uma vez que não há pesquisas conclusivas sobre o tema, de acordo com o ortopedista entrevistado pelo portal Terra. O artigo informa que o uso de mochilas com peso excessivo – sobretudo se carregadas de forma inadequada – pode provocar dores e até problemas na postura. A matéria oferece dicas sobre as mochilas e outras formas de carregar o material escolar, mas afirma que, além disso, deve haver diálogo entre pais e escola para equacionar o problema do excesso de peso que os alunos carregam.

O uso de mochilas é um tema frequentemente abordado pelos familiares e pelas crianças, especialmente nas escolas nas quais não há armário adequado para guardar o material didático. O que se observa no dia a dia são crianças e adolescentes que usam de maneira errada as mochilas.

Deve-se lembrar que as mochilas são instrumentos muito bons para se carregar peso, desde que certos princípios sejam observados. Quando não seguimos a maneira correta de usar as mochilas tanto os adultos e principalmente as crianças podem desenvolver sérios problemas na coluna vertebral.

Entre os problemas que podem ocorrer com o uso errado das mochilas podemos citar: dores musculares, contraturas musculares, alterações posturais, desvios da coluna (escoliose, hiperlordose e aumento da cifose dorsal).

Recomendamos:

  • Usar mochila que seja leve, com no máximo meio quilo quando estiver vazia.

  • Sempre com as duas alças bem ajustada aos ombros.

  • As alças devem ter uma largura adequada para cada criança, pois as alças muito estreitas podem causar compressões e até dificultar a circulação dos membros superiores.

  • Usar o cinto que prende a mochila na frente do corpo é importante, pois dá uma maior estabilidade para a criança. A mochila deve sempre estar bem ajustada ao corpo da criança. Se estiverem frouxas provocam desequilíbrio na coluna.

  • Organizar a mochila de modo que os objetos mais pesados (cadernos e livros) fiquem próximos às costas, ou seja, no fundo da mochila.

  • O peso total da mochila depois de pronta deve ser de no máximo 10% do peso corporal. Assim uma criança que pesa 40 Kg deve carregar uma mochila com no máximo 4 Kg.

  • Para que esse limite seja respeitado devemos orientar aos pais uma revisão diária dos materiais que a criança está levando para a escola, evitando levar coisas desnecessárias e que não serão utilizadas.

  • Nunca se deve usar a mochila só de um lado, com uma única alça apoiada em um dos ombros. Isso provoca um desequilíbrio na coluna que pode ter graves consequências para a criança.

  • As mochilas com rodinhas podem ser uma alternativa desde que a alça esteja numa altura adequada e as costas da criança fiquem retas. Não devem ser utilizadas em escolas onde a criança sobe e desce escadas. Em geral as crianças não gostam de usar esse tipo, pois são “zoadas” pelas outras crianças. Isso deve ser respeitado.

FONTE: Departamento Científico de Ortopedia da SPSP